Notícias da Família Konohana Número 100〈Português〉

 
É a maior mudança da história humana!

Finalmente chegou o tempo de corrigir a trajetória da humanidade!

Os seres humanos afundaram no egocentrismo.
Pode libertar-se desse feitiço?

 

 
A Terra, um planeta criado por consenso universal

Vivemos no Universo.

No Universo, tudo está conectado, é fluido e harmonioso. Cada um dos inúmeros planetas na vastidão do espaço tem uma especificidade que o diferencia dos outros. A interação da diversidade dos planetas perpetua um equilíbrio perfeito numa série magnífica que os conecta; como se estivessem a tocar a mesma sinfonia vibrante e harmoniosa.

A Terra nasceu do consenso do Universo.

A Terra é uma miniatura do Universo. Fogo, água, terra, ar, vento, minerais, microrganismos, plantas, animais; uma infinidade de elementos naturais com funções distintas, desempenhando papéis que não podem ser substituídos um pelos outros, cria uma prolífica rede de vida chamada o “ecossistema da Terra”. Essa rede de vida está ligada por um movimento perpétuo que evoluiu nos últimos 15 mil milhões de anos, desde a formação do Universo, pouco depois seguido pela formação da nossa galáxia, até há cerca de 4,6 mil milhões de anos, com a formação do nosso Sistema Solar e consequente nascimento do nosso planeta. A Terra tornou-se um planeta de ampla força vital, único e sem igual no Universo.

Na vanguarda da evolução, os seres humanos apareceram na Terra. Uma espécie única entre os milhões de outras que existem neste planeta.

No passado, os humanos recebiam instruções dos planetas, interagiam com a natureza e viviam num ciclo ecológico com muitas outras formas de vida. Naquela época, os Homens sabiam intimamente que faziam parte desse grande Universo e que a sua vida vinha e dependia do ciclo do cosmos. No entanto, a nossa espécie apareceu no final de um longo percurso evolutivo e desenvolveu-se com uma velocidade sem precedentes. Agora, os seres humanos influenciam massivamente o ecossistema deste planeta, que perpetua o seu movimento absoluto de acordo com os mecanismos do Universo.

 

 

Fenómenos naturais extraordinários são mensagens de despertar

Devido ao seu ego excecional; os seres humanos têm uma perceção muito diferente das outras espécies.

A Terra, o planeta da diversidade, tem muitas formas de vida únicas. Para as outras espécies existe pouca diferença entre os indivíduos. Cada ser, embora exista de acordo com sua própria vontade, desempenha um papel como membro da sua espécie e morre sem sair do ciclo que liga todos os seres vivos: o “ecossistema terrestre”. Porém, os seres humanos receberam características tão diferentes na sua espécie que a sua singularidade os impede de perceber o que os liga aos seus semelhantes. Se no passado eles estavam cientes da existência de um “conjunto”, eles esqueceram que faziam parte deste vasto mundo. Os humanos agora priorizam o desenvolvimento do indivíduo em detrimento da espécie.

Os seres humanos têm uma criatividade incomparável com outras formas de vida. Conseguem realizar os seus desejos usando as suas habilidades. Os seus desejos crescem à medida que se tornam realidade, e o seu ego aumenta continuamente. Hoje em dia, os seres humanos esqueceram a existência das estrelas e de comunicar com a natureza. Em vez disso, começaram a desenvolver o mundo artificial, que nutre unicamente o seu próprio interesse, apagando muitas outras vidas.

Hoje, o mundo criado pelo homem moderno é extremamente prejudicial, porque os indivíduos dão prioridade a si mesmos e apreendem o que lhes chega apenas da perspetiva pessoal.

Então, se houver algo que eles não gostam ou que não combina com as suas preferências, eles consideram-no um objeto estranho, negam-no e discriminam-no, ou atacam-no como um inimigo. Até os movimentos de proteção ambiental e de paz corroboram a intolerância ao recusar e opor-se. Se algo não corresponde aos seus padrões, torna-se um alvo a negar e até a destruir, seja um indivíduo, uma nação ou mesmo a natureza.

Contudo, a força vital do mundo inclui seres humanos. Ela é composta por uma infinidade de formas de vida diversas, sem negar nenhuma delas, e apoia a singularidade de cada papel. Se os seres humanos adotassem uma perspetiva extraterrestre, estaríamos cientes de que a Terra é um lugar onde tudo é compartilhado e coexiste em comum acordo com o ambiente. Então perceberíamos o quão estranho e ridículo o atual modo de vida da humanidade se tornou, porque existimos apenas para nós mesmos e não pensamos nos outros. Embora tenhamos faculdades superiores a qualquer outra forma de vida na Terra, os seres humanos poluem o meio ambiente, ferem outras espécies e matam-se uns aos outros. É completamente inadequado para o desenvolvimento deste mundo e prejudicial ao ecossistema; e, como tal, a natureza livra-se do que já não serve à harmonia do conjunto.

No que diz respeito ao presente, o mundo evolui de acordo com a seleção natural. Percebemos isso com assento sobre seis extinções em massa que ocorreram nos últimos 600 milhões de anos. Se analisarmos a história da Terra, vários desastres naturais lançaram as bases para o próximo estágio da evolução. A palavra “extinção” pode causar medo ou pavor naqueles que são obcecados por si mesmos porque pensam que serão arruinados e perdidos. No entanto, a única coisa que pode curar a Terra é seu metabolismo natural, para que possa continuar em harmonia com os princípios do Universo. Mesmo que esse movimento já tenha começado, os seres humanos estão a tentar corrigir a crise através de medidas superficiais. Eles usam as suas faculdades por forma a acumular contradições em relação a outras espécies, o que só piora a situação.

 

 

Capitalismo, um sistema de distribuição da abundância global que a leva à falência

Se a Terra foi criada por consenso do Universo, deve ter havido uma intenção cósmica de criar a Terra. Mas então porque é que o Universo “deu à luz” uma criatura tão estranha e ridícula quanto os humanos?

O capitalismo é um fator importante que contribuiu para a influência da negatividade nos dias de hoje. No passado, a abundância era dada pela natureza, e os humanos eram capazes de recebê-la e honrá-la com a natureza. No entanto, à medida que o capitalismo cresceu, a abundância tornou-se algo adquirido pela competição. E mesmo que as pessoas tenham vencido e satisfeito os seus desejos, isso não as faz felizes. Geralmente, uma vez satisfeitas, tendem a manter a sua satisfação indefinidamente. E alimentam o seu ego procurando maior satisfação, consequentemente, continuam insatisfeitas. Embora a competição na humanidade tenha gerado fracassos, os vencedores têm uma sensação fugaz de superioridade e, quando se acostumam, ficam obcecados com o sucesso.

Como se toda a sociedade tivesse afundado num estado de toxicomania, o mundo artificial está a expandir uniformemente e a avançar numa direção sem qualquer perspetiva. Além disso, aqueles que detêm o controlo da sociedade e desenvolvem o mundo artificial sem prestar atenção à natureza são considerados “pessoas bem-sucedidas”. No entanto, essas pessoas não podem ver que a sociedade como um todo é atraída pela sua destruição, porque são consumidas pela sua impressão superficial de sucesso.

Os indivíduos estão completamente perdidos na ideia de que liberdade e abundância existem apenas para satisfazer os seus desejos pessoais. Para controlar as pessoas gananciosas, que não podem viver em harmonia sem obedecer às regras, o governo criou leis e aplicou-as uniformemente a todos. As pessoas entenderam erradamente que liberdade significa que elas podem fazer qualquer coisa desde que não violem a lei, o que lhes permite agir livremente para satisfazer os seus próprios desejos. Como resultado, a Terra está agora repleta de problemas e, embora as pessoas continuem a praticar a ciência moderna, elas não conseguem encontrar as causas ou soluções. E, embora sejam bons em dissecar as coisas e analisá-las uma a uma com grande precisão, elas não têm a capacidade de vinculá-las sistemicamente e de perceber a natureza que opera por trás das ocorrências. Os meios de comunicação de massa criam sensacionalismo concentrando-se apenas nos problemas superficiais, enquanto os políticos e as massas criticam-se uns aos outros avidamente. Isso cria mais um beco sem saída, porque a sociedade falha em resolver a crescente discórdia. Infelizmente, ninguém sabe como cooperar e resolver problemas juntos.

É o resultado de seres humanos que esqueceram que são apenas um dos ambientes vivos que compõem a natureza. Eles esqueceram que os corpos celestes e a natureza lhes davam vida. E continuam a insistir nas suas reivindicações egocêntricas e não veem que é a fonte de conflito, destruição ambiental e crescente empobrecimento global. Esse é o destino do “pensamento egocêntrico” no qual todas as pessoas modernas caíram. E a menos que a humanidade seja libertada do feitiço, a Terra nunca se tornará um mundo melhor.

 

 

A humanidade está na origem do ego fugitivo

Chegou a hora dos seres humanos retornarem ao início da vida. Mais uma vez ampliemos a nossa visão à do Universo. Obviamente, vivemos no Universo. No Universo, tudo está ligado, é fluido e harmonioso. Existe a nossa galáxia, governada pelas leis deste grande Universo, o nosso sistema solar e a Terra. Nós humanos vivemos dentro desse ecossistema de preciosa beleza expressa na Terra. Se essa lei cósmica fosse perturbada e o equilíbrio atual não pudesse ser mantido, a nossa existência seria curta. Todos os seres, incluindo os seres humanos, estão vivos sob essa grande lei cósmica, e é natural que respeitemos a lei dessa grande fonte de vida.

Os nossos contemporâneos são fascinados pelo que têm à sua frente, como dinheiro e bens, para que a sua consciência física se torne muito forte. Portanto, se o ambiente estiver poluído, eles desenvolvem novas tecnologias para limpá-lo e, se houver situações conflituantes, negoceiam para responder aos interesses de todos. Dessa maneira, eles praticam a solução de problemas, obtendo resultados físicos para os fenómenos físicos. No entanto, a essência do Universo é baseada na espiritualidade, não no mundo físico. Existe uma profunda espiritualidade por trás de tudo o que acontece, e é com base nesse princípio que a ordem física deste mundo é expressa. Quando cada um se consciencializar disso, saberá que a atitude por trás do funcionamento dos seres humanos modernos é influenciada pela sua abordagem física. Esta ideia criou contradições que assumem a forma de fenómenos. Antes de tentar resolvê-los utilizando meios físicos, comece por considerar a preocupação da sua mente, corrija-a e retorne à essência do Universo. Assim, os fenómenos físicos tornar-se-ão extremamente pacíficos e as contradições serão resolvidas naturalmente porque a essência do Universo é composta de bondade, amor e harmonia.

Os nossos contemporâneos acreditam que o mundo é controlado pelos seres humanos e que os seus desejos governam o mundo. No entanto, a verdade é que a Terra foi criada pelo consenso do Universo muito antes do nascimento da humanidade e continua a ser guiada pelo funcionamento espiritual do Universo ao longo da sua perpétua evolução.

Tal coisa pode estar além da compreensão das pessoas modernas que veem o mundo de forma egocêntrica, mas agora estamos numa nova Era: o século XXI. E nós, humanos, estamos num importante ponto de viragem. Vamos optar por continuar a viver o estilo de vida egocêntrico do século XX, que nos levará à ruína? Ou vamos dar um passo no próximo milénio e avançar para o século XXX, reconhecendo que somos seres universais?

Desde a revolução industrial, o modo de vida dos seres humanos experimentou um tremendo desenvolvimento. Foi também uma época em que o potencial das faculdades humanas estava sob observação. A natureza aceitou as ações da humanidade, mas isso não significa que continuará a permitir aos seres humanos perseguir os seus próprios desejos e perturbar a ordem do Universo. Agora é o momento de os seres humanos aprenderem o que acontecerá se continuarem nesse caminho. Se fundamentalmente corrigirmos as atividades da humanidade, que estão a criar a situação atual na Terra, devemos compreender que somos todos representantes da humanidade. Não é uma questão ambiental, mas uma questão relativa ao egocentrismo de todos os seres humanos.

Para superar os excessos do capitalismo, a solução não está num novo sistema político ou económico para resolver os excessos do capitalismo, já foi tentado, por exemplo, através do comunismo. O resultado foi que as pessoas que defendiam o comunismo como uma ideologia eram consumidas pelo próprio sistema que haviam criado. Em vez de superar os problemas do capitalismo, eles criaram uma sociedade sem espiritualidade individual que gerenciava as pessoas de forma uniforme. Esse tipo de idealismo tornou-se apenas uma mudança na teoria, mas não na prática. Como pode ver, não importa como tentar criar uma ideologia nova e tentar melhorar o mundo, se não corrigir fundamentalmente o espírito que cria o problema, todas as tentativas se tornarão uma mera crítica ao sistema, mas não mudará nada.

Então, em que nos devemos concentrar quando analisamos a causa principal? A espiritualidade, a fonte de todos os fenómenos e o ecossistema, a Terra, o sistema solar, a galáxia, o Universo, que já existiam antes dos seres humanos. Nascemos dessa harmonia cósmica. Portanto, temos de focar a nossa mente na rede de força vital deste mundo.

Quando fazemos isso, a principal dificuldade para as pessoas modernas é abstrair-se dos interesses egocêntricos que os vinculam aos seus próprios padrões e limitam a maneira como percebem os eventos da sua vida cotidiana. Agora é o momento de os seres humanos transcenderem o seu ego e criarem um mundo em harmonia com a Vontade do Universo. Esta é de facto a maior mudança de rumo na história da humanidade, porque estamos a mudar o caminho das nossas vidas. E essa perspetiva permite-nos entender a verdadeira razão pela qual os seres humanos apareceram na Terra.
 

Para cada ser humano que vive no século XXI

O século XXI marca o início de uma nova Era. Estamos perante uma fase primordial da longa história da Terra. O milénio começou o seu percurso em direção do ano 3000. Não evoluirá graças à ciência desenvolvida durante o século XX. Agora é o momento de corrigir o comportamento autocrático que provocou esta evolução e mudar a nossa perceção da natureza.
A Terra começou a corrigir as contradições que os humanos acumularam neste planeta. Mudar o seu modo de vida e corrigir a direção requer uma energia considerável por parte dos seres humanos. Se isso significa passar por desastres naturais, eles serão devastadores. Mas será que realmente precisamos de sofrer tais desastres quando somos tão evoluídos?
 

Uma revolução de consciência para viver

Não importa quantos humanos destruam este mundo, a natureza tem o poder de recuperar da destruição que causamos e trazê-lo de volta ao seu estado original de saúde. No entanto, levará muito tempo. É por isso que devemos usar a sabedoria humana em vez de confiar no tempo.

A sabedoria não é algo que possa ser obtido pela aprendizagem, mas é a essência da vida que dorme no ADN de cada um de nós e emana intrinsecamente. Uma vez que fazemos parte da grande força vital cósmica, todas as informações da origem do Universo permanecem no nosso ADN espiritual. Os princípios dessa sabedoria universal expressam-se adequadamente de acordo com o tempo em que vivemos. Se a Era moderna for insana, teremos a sabedoria de superar essa loucura. Quando voltamos a nossa consciência para a sabedoria dentro de nós, os nossos potenciais ocultos aumentam. Tal deve-se ao fato de que a Era, impulsionada pela vontade do Universo, já mudou de direção para o próximo estágio da evolução.

Em vez de serem submetidos às ondas do tempo, os seres humanos devem canalizar a vontade do Universo e juntos, criar este mundo, que se tornará um paraíso na Terra, através do qual a vontade do Universo é expressa. Isso não será feito através de sistemas de pensamento, como o capitalismo ou o comunismo, que procuram apenas controlar a produção de riqueza para os seres humanos. É a revolução consciente da vida que derrubará completamente o atual nível de consciência da humanidade, que trará uma Era nunca antes conhecida em toda a história da humanidade.

Para as pessoas que controlam o poder e as riquezas do mundo
Por favor, use o seu alto status e suas habilidades especializadas para tornar este mundo verdadeiramente saudável. O verdadeiro valor do ser humano é espiritual. Não importa o quanto seja admirado de acordo com as distorções atuais da sociedade; não é o seu verdadeiro valor. Quando deixa o seu corpo, torna-se um ser espiritual e volta ao Universo. Para se tornar um ser verdadeiramente digno, tenha a coragem de liderar a sociedade na direção certa, com o desejo de restaurar o relacionamento entre espiritualidade e fisicalidade. Originalmente, aqueles em posições de responsabilidade tinham de considerar seriamente o Todo (a força vital da Terra, que inclui seres humanos) e tomar decisões para criar um país orgulhoso (a Terra). Se conseguir reconquistar um coração tão nobre, tornar-se-á verdadeiramente precioso na vida de todos os seres vivos.
 

Despertar como maestro da orquestra da Sinfonia da Vida no Universo

A Terra é um milagre do Universo. Primeiro, também é um milagre que o Universo se tenha formado. É uma mensagem da Grande Vontade, que se estende muito além do pensamento humano. Portanto, é natural que a existência deste planeta seja um milagre no Universo. Podemos chamá-lo de SHINPI. SHIN significa Deus e PI significa segredo do Universo. SHINPI reside em todos os cantos das nossas vidas diárias, mas os nossos contemporâneos estão tão poluídos pelos seus pensamentos que não podem acreditar na sua existência. Mergulhamos em tanta loucura que é impossível ver que a vida é um milagre. No entanto, ao tomar consciência da loucura do nosso desígnio e viver pela expressão natural do SHINPI, daremos o primeiro passo para eliminar as contradições deste planeta.

A vida mais próspera da Terra hoje é a da humanidade. Essencialmente, a vida é algo que cresce à medida que floresce. Se a essência do Universo é bondade, amor e harmonia, compartilhando-a com uma multidão de seres, expressamos a riqueza natural e a diversidade da Terra que nos liga à nossa rede de apoio vital. No entanto, porque o mundo hoje gera tantas contradições enquanto a humanidade continua a crescer? Originalmente, quanto mais pessoas houvesse para compartilhar a abundância, mais poderíamos criar e receber a abundância do mundo. É importante estar ciente disso.

Quando as pessoas ouvem a expressão “paraíso na terra”, podem ter a impressão de que é apenas um mundo imaginário; impossível de alcançar. No entanto, se olharmos para ela de um ângulo diferente, podemos ver que o paraíso na Terra se está a aproximar porque a destruição das contradições da humanidade e dos sistemas sociais existentes já começou. Se sentir a vontade por trás das mensagens que a Terra comunica, poderá ver que a intenção cósmica é levar-nos a uma Era utópica, que é o ponto culminante para o qual a humanidade tendeu desde a sua criação. A realização deste soberbo novo mundo é confiada ao despertar de cada um de nós.

Agora estamos a alcançar o maior ponto de viragem cósmico da história humana. Neste ponto, percebemos que estamos a enfrentar um beco sem saída quanto ao tipo de mundo em que vamos viver; é a expressão da vida cósmica.

O ego ou a visão do mundo antropocêntrica que levou à queda da humanidade moderna não apenas cria grandes contradições para nós mesmos; mas também projeta uma sombra colossal sobre o potencial da humanidade de prosperar como membro da rede de força vital na Terra. Agora devemos aprender com os fenómenos induzidos por essa realidade, transcender o nosso estilo de vida egocêntrico e viver como uma expressão do magnífico ecossistema da Terra, que é um verdadeiro milagre do Universo. Poderíamos dizer que os seres humanos têm a missão de se tornar líderes da vida na Terra, utilizando o seu potencial. Há 20 anos, passámos o ano de 2000 e entrámos numa nova Era deste grande Universo. Chegou o momento de libertarmos todo o nosso potencial como condutor dessa sinfonia cósmica e vivermos como uma expressão da grande diversidade de vida deste planeta, de uma perspetiva universal.

Para toda a humanidade
Se o seu coração ressoar com esta mensagem, distribua-a livremente a pessoas relacionadas consigo no seu país e no seu próprio idioma. Por favor, desperte para o propósito original de saber porque os seres humanos nasceram neste mundo, compreenda a preciosidade de ser humano e expresse o consenso do Universo de acordo com sua própria vontade. Então você irá tornar-se um líder na expansão da rede de vida do nosso novo planeta. Esta mensagem convida ao despertar de todos os seres humanos que vivem na Terra, porque agora é o momento de todos desempenharem um papel de liderança.

Espero atingir a beleza que é expressa em cada um de vocês e que é um reflexo da beleza desta Terra.

 

コメントを残す

メールアドレスが公開されることはありません。 * が付いている欄は必須項目です

このサイトはスパムを低減するために Akismet を使っています。コメントデータの処理方法の詳細はこちらをご覧ください